Biblioteca · Desafio de livros · Resenha

Cai o pano – Agatha Christie

cai_o_pano

 “O detetive Hercule Poirot, já aposentado, volta com seu amigo capitão Arthur Hastings ao cenário da primeira investigação em que trabalharam juntos: a mansão Styles, agora transformada em hotel.

Também hospedado na antiga propriedade está um misterioso assassino, responsável por cinco crimes sem relação aparente entre si.

O extraordinário talento de Poirot para desvendar o intricado processo de mentes criminosas o leva a crer que um sexto assassinato será cometido. Mas quem será a vítima?

Esta questão conduzirá o grande detetive belga no que pode ser o caso mais arriscado de sua carreira. E talvez o último.”


Autora: Agatha Christie
Editora: Nova Fronteira
Ano: 2009
Páginas: 217

O ENREDO

Hercule Poirot é um dos detetives mais famosos da literatura. E ele já está com uma certa idade e se hospeda no que agora é um hotel, mas que antes era a casa de uma família, o primeiro local onde ficou quando chegou à Inglaterra (Poirot é belga) e onde conheceu seu fiel amigo, Arthur Hastings. Styles também foi palco de um assassinato que Poirot esteve envolvido na investigação.

Agora, muitos anos depois, Poirot pede para que Hastings o encontre lá, pois tem algo muito importante para tratar: um novo assassinato está para acontecer. Porém, Poirot terá papel indireto nas investigações. Ele já sabe quem é o culpado, mas pede para que Hastings investigue o caso, ou “seja seus olhos e ouvidos”, como ele diria.

O assassino é tratado o tempo todo como X, sendo que carrega um histórico considerável de crimes, sem que haja qualquer chance de ser capturado.

Hastings se sente correndo contra o tempo e tenta arrancar o máximo de informações de Poirot. Até que quase acontece um assassinato e, pouco tempo depois, uma morte realmente acontece.

Poirot morre logo após estes fatos, mas encerra sua carreira de maneira brilhante, chegando a dizer que nunca tinha enfrentado um criminoso assim.

MINHA OPINIÃO

Agatha Christie me surpreendeu! Achei que tinha descoberto quem era o assassino logo no começo do livro, porém me enganei redondamente!

A história é muito bem escrita, dando margem aos mais variados raciocínios sobre quem poderia ser o criminoso. Confesso que fiquei um pouco irritada porque parecia que nada acontecia, demorava para ter um pouco de ação.

Na verdade, eu não achei que o livro tenha ação. O que não impede a história de ser boa, porque o melhor é o final, em que há a explicação de todo o raciocínio feito para chegar a X.

Sinto que tenha sido o último caso de Poirot, parece que Hastings ficou bem alone depois disso haha mas vale a leitura. O livro é relativamente curto, mas não dá vontade de parar até descobrir quem é o culpado.

CITAÇÕES INTERESSANTES

”uma andorinha não faz verão. Mas um assassino, Hastings, faz um assassinato.” (p. 71)

“Sua determinação tem de estar de acordo com seu desejo.” (p. 199)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s